Como se preparar para sair da casa dos pais?

De acordo com dados do IBGE, 25% dos jovens com idade entre 25 e 34 anos ainda vivem com os pais. Em partes, esse comportamento ocorre devido às questões econômicas, que impedem esses jovens de se sentirem seguros em relação a esse importante passo da vida adulta. 

É comum que essas pessoas falhem com o planejamento financeiro. Por isso, decidimos trazer algumas dicas que irão ajudá-lo a se planejar para poder sair da casa dos pais sem se endividar. Vamos lá?


Entenda como funciona a rotina financeira de uma casa


Enquanto filho, você sempre viu os serviços essenciais da casa funcionarem sem entender os seus detalhes. Fornecimento de água, eletricidade, comida, limpeza etc. sempre estiveram à sua disposição. 

Acontece que para tê-los, os seus pais tiveram que se planejar, escolhendo fornecedores, estipulando um limite máximo para cada pagamento e buscando sempre opções mais baratas. 

Quando você se mudar, seja para viver sozinho ou para começar uma família, terá que fazer esse planejamento, definindo quais serviços são primordiais e quais podem ser descartados, com o objetivo de poupar dinheiro. 

Na sua casa nova, pode ser mais importante manter o condomínio em dia do que ter um pacote de TV por assinatura, não é mesmo? Converse com os seus pais, veja as faturas dos últimos meses, negocie com fornecedores e busque maneiras de reduzir essas contas. Isso vai ajudá-lo a treinar para quando a sua mudança ocorrer.

Não se empolgue com móveis e eletrodomésticos


Ao sair da casa dos pais, você poderá mobiliar a sua casa do seu jeito e isso é ótimo, mas também representa um risco de se endividar. Muitas pessoas acabam se empolgando e comprando móveis e eletrodomésticos mais caros do que deveriam. 

Cresce aí a possibilidade de gastar dinheiro com os juros do cartão de crédito ou crediário de loja. Ademais, em caso de inadimplência, você pode ficar com seu nome negativado — o que prejudicaria as chances de você conseguir ter o seu pedido de financiamento imobiliário aprovado. 

Ao mobiliar a sua casa, priorize os móveis essenciais, como cama, fogão, geladeira etc. Em alguns casos, é possível comprar peças de boa qualidade em lojas de móveis usados — ou até pela internet. Avalie todas as possibilidades de economizar!

Faça uma reserva financeira


Após ter seguido nossa primeira dica, é interessante definir um valor que cubra as obrigações financeiras mensais. Depois, tente poupar o equivalente a seis meses desse valor. Isso o ajudará a lidar com momentos de incertezas profissionais e financeiras.  

Lembre-se de que uma reserva financeira de emergência não deve ser usada para gastos que não sejam, como sugere o nome da reserva, emergenciais. 

Aluguel nem sempre é a melhor opção


Nossa mente está condicionada a achar que o aluguel é a única opção para quem está saindo da casa dos pais. Não é. Se você calcular o valor do aluguel mais o do condomínio, verá que ele pode ser bem superior ao de um financiamento imobiliário. O mesmo vale para casas. 

A diferença é que você estará pagando pela compra da sua casa própria. Com a devida organização financeira, é possível, sim, que jovens saiam da casa dos seus pais diretamente para as suas casas, evitando o aluguel.

Você quer sair da casa dos pais neste ano? Então, aproveite esse momento para se organizar, pesquisar por imóveis, fazer cálculos e, claro, juntar algum dinheiro. 

No site da Incorporare você tem várias opções de imóveis para começar a sua pesquisa hoje mesmo!